Sexta-feira, Dezembro 1, 2023

Os talentos da academia de Brighton que ninguém está falando…


Nas sombras dos holofotes que muitas vezes brilham em contratações de grandes nomes e craques, ainda existem algumas joias escondidas na academia de Brighton & Hove Albion.

O clube é geralmente conhecido por suas astutas contratações no exterior e negócios inteligentes, mas o que muitos esquecem é o talento native vindo direto da academia aqui em Brighton. E, em meio ao burburinho em torno do conceituado técnico Roberto De Zerbi e com base no enorme sucesso em campo, as carreiras e o potencial de Odel Offiah, James Beadle e Andrew Moran vêm tomando forma discretamente.

Esses jovens talentos, muitas vezes ignorados pelo discurso dominante, têm aprimorado suas habilidades nos bastidores e, lentamente, abrindo caminho para o primeiro time, podem ser os únicos a observar o futuro de Brighton.

Brighton, com essas estrelas, espera continuar a tendência de produtos de academia de sucesso e continuar a mostrar sua capacidade inabalável de identificar e cultivar futuros talentos.

Embora Evan Ferguson e Robert Sanchez tenham feito progressos significativos recentemente no time principal, há mais três jovens jogadores promissores da linha de produção do Amex Stadium que chamaram minha atenção. Neste artigo, eu me aprofundo em suas jornadas intrigantes e futuros promissores das estrelas em ascensão nas fileiras do clube:

Odel Offiah

Incorporado da Getty Photos

Odel Offiah vem dando passos firmes em seu desenvolvimento e tem chamado a atenção do técnico Roberto De Zerbi. Apesar de não possuir a velocidade explosiva pela qual seu famoso tio, Martin Offiah, period conhecido durante sua ilustre carreira na liga de rúgbi, Odel Offiah mostrou um potencial significativo e uma promessa em suas atuações. Sua jornada em Brighton começou em 2017, quando ele se juntou ao clube com uma bolsa de estudos e progrediu na classificação desde então.

A primeira experiência de Offiah no futebol sênior veio em agosto de 2021, durante uma partida da Carabao Cup contra o Cardiff Metropolis, onde ele fez sua estreia como reserva. Cinco meses depois, ele estreou como titular na vitória por 2 a 1 sobre o West Bromwich Albion na Copa da Inglaterra. Embora sua apresentação tenha sido interrompida devido a uma lesão no tornozelo, o progresso e a dedicação de Offiah foram reconhecidos quando ele assinou seu primeiro contrato profissional em janeiro de 2022, que se estende até o próximo verão.

O potencial e a versatilidade do zagueiro de 20 anos impressionaram De Zerbi, que o vê como um recurso valioso na equipe. A disposição calma e o físico atlético de Offiah o tornam adequado para a posição de lateral-direito, embora ele também seja capaz de jogar no centro da defesa. Com a possibilidade do futuro do experiente lateral-direito Joel Veltman no clube se tornar incerto e a possível saída de Tariq Lamptey devido a lesão, o desenvolvimento e a contribuição de Offiah se tornam ainda mais vitais para o Brighton.

Incorporado da Getty Photos

Offiah se inspira em Pascal Gross, meio-campo do clube, que ele considera seu ídolo. Observar a dedicação e ética de trabalho de Gross motivou Offiah a buscar a excelência e deixar sua marca em Brighton. À medida que ele continua a progredir, as habilidades técnicas, habilidades defensivas e consciência posicional de Offiah serão ativos importantes no sistema de De Zerbi, que enfatiza a disciplina tática e o futebol baseado na posse de bola.

A forte reputação de Brighton em identificar e cultivar jovens talentos por meio de sua academia tem sido um aspecto consistente do espírito do clube. O desenvolvimento de Offiah é mais uma prova desse compromisso, e sua jornada da academia para o time principal reflete a ênfase do clube em oferecer oportunidades para que indivíduos talentosos floresçam.

Com a orientação de De Zerbi e o apoio de seus companheiros de equipe, Offiah tem potencial para causar um impacto significativo em Brighton. À medida que ele continua amadurecendo e refinando suas habilidades, sua versatilidade e dedicação farão dele um trunfo importante na busca do Brighton pelo sucesso na Premier League.

James Beadle

Incorporado da Getty Photos

James Beadle mostrou um potencial promissor como goleiro. Seguindo um caminho semelhante ao de Robert Sanchez e Carl Rushworth, Beadle foi emprestado para ganhar uma experiência valiosa e promover seu desenvolvimento. O jogador de 18 anos passou a última temporada no Crewe Alexandra na League Two e agora embarcará em um período de empréstimo no Oxford United na League One para a próxima temporada.

Com impressionantes 6 pés e 3 polegadas, Beadle mostrou suas habilidades versáteis durante seu tempo em campo. Apesar de seu período de empréstimo ter sido interrompido devido a uma lesão no tornozelo, ele conseguiu manter três jogos sem sofrer golos em nove jogos, o que fala muito sobre sua destreza na defesa de chutes e domínio do gol. Essas atuações chamaram a atenção dos selecionadores da Inglaterra, levando à sua inclusão na seleção para a Copa do Mundo Sub-20 realizada na Argentina. Beadle fez sua estreia em um empate sem gols contra o Iraque na fase de grupos, demonstrando sua compostura e habilidade para lidar com situações de alta pressão.

Uma força notável de Beadle é seu conforto com a bola em seus pés, que se alinha bem com o estilo de jogo de De Zerbi, que enfatiza a construção desde a defesa e o futebol baseado na posse de bola. Suas habilidades técnicas e de distribuição permitem que ele contribua para o jogo de construção do time e inicie os ataques do terço defensivo.

Incorporado da Getty Photos

No entanto, como acontece com qualquer jovem jogador, há áreas para melhorias. A idade de Beadle e a relativa falta de experiência significam que ainda há espaço para refinar sua tomada de decisão e gerenciamento geral do jogo. À medida que for amadurecendo e ganhando mais exposição ao futebol competitivo, ele terá a oportunidade de desenvolver esses aspectos de seu jogo.

No sistema de De Zerbi, que valoriza os goleiros que se sentem confortáveis ​​com a bola nos pés, Beadle tem potencial para ser um bom encaixe. Suas habilidades técnicas e compostura sob pressão o tornam adequado ao estilo de jogo que o técnico incentiva. Com seu próximo empréstimo ao Oxford United, Beadle terá a oportunidade de aprimorar ainda mais suas habilidades e se adaptar às exigências do futebol sênior, preparando-o para um papel potencial no time principal de Brighton no futuro.

André Moran

Incorporado da Getty Photos

Andrew Moran assinou recentemente um contrato de longo prazo, garantindo seu futuro no clube até 2027. Apesar do tempo de jogo limitado no nível sênior, Moran já fez sua estreia na Premier League e mostrou seu potencial como jogador de destaque na Premier League 2 , contribuindo com sete gols e quatro assistências para o time juvenil de Brighton.

Os pontos fortes de Moran estão em suas habilidades técnicas e versatilidade no meio-campo. Ele possui excelente visão, precisão de passe e capacidade de ditar o ritmo do jogo. Sua criatividade e capacidade de marcar gols fazem dele um recurso valioso no terceiro ataque. Mark Beard, ex-técnico dos sub-18 em Brighton, elogiou o talento de Moran, descrevendo-o como seu jogador favorito e elogiando sua determinação: “Ele é meu jogador favorito. Acho que ele é o meu jogador favorito que treinei, simplesmente por causa do garoto que ele é – ele é adorável… Eu o vi passar por alguém com um deal with e pensei ‘sim, ele serviria para mim!’”

No entanto, Moran enfrenta uma competição acirrada por tempo de jogo na equipe de Roberto De Zerbi, o que representa um desafio para o jovem meio-campista se destacar. O sistema de De Zerbi exige uma mistura de proficiência técnica, consciência tática e capacidade de contribuir defensivamente e ofensivamente. Essas habilidades ainda estão sendo construídas por jogadores tão jovens e levará tempo para ele se adaptar.

Para se encaixar no sistema de De Zerbi, Moran deve continuar aprimorando suas habilidades e aproveitar as oportunidades para mostrar seu talento. Mas, já está claro que ele está chegando lá, sua versatilidade permite que ele se adapte a várias funções do meio-campo, como armador, box-to-box ou até mesmo como meia-atacante. A proeza técnica de Moran e a capacidade de vincular o jogo entre defesa e ataque se alinham bem com o estilo de futebol baseado na posse de bola de De Zerbi.

Incorporado da Getty Photos

Apesar de seu potencial, Moran tem pontos a melhorar. Como um jovem jogador, eu identificaria que ele precisa continuar desenvolvendo sua fisicalidade e contribuições defensivas para se tornar um meio-campista completo. Ganhar experiência e exposição ao futebol de alto nível ajudará seu progresso nesses aspectos.

O histórico de Brighton em nutrir jovens talentos, como mencionei fortemente neste artigo, apresenta uma plataforma promissora para o desenvolvimento de Moran. Seu compromisso, juntamente com a orientação da equipe técnica, determinará seu crescimento e potencial avanço para o time principal. Ao lado de outros candidatos irlandeses como Evan Ferguson e Jamie Mullins, Moran aumenta o grupo de jovens jogadores irlandeses em Brighton.

DEVE LER:

Cameron Peupion: o australiano histórico de Brighton
A revolução de Roberto de Zerbi
Julio Enciso: a nova sensação da Premier League em Brighton

Related Articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Latest Articles

Translate »